texto

PLANTAS MEDICINAIS NO SUS: PROMOÇÃO E EDUCAÇÃO PARA A SAÚDE

29.10.2017 , Vitória/ES

Os territórios de saúde no município de Vitória (ES) são povoados de pessoas que respeitam e acreditam na força curativa das plantas medicinais. Esta afirmação é resultado de um estudo realizado quando começamos a conversar com as famílias que cuidávamos, e passamos a conhecer seus quintais e jardins, no território de saúde de Maria Ortiz, durante período que trabalhamos como médica comunitária.

Realizamos um estudo e constatamos que cerca de 92% dos entrevistados utilizavam plantas medicinais para tratamento dos problemas mais simples de saúde. Em 1989 implantamos em conjunto com os moradores e trabalhadores um projeto de horta num terreno ao lado da unidade de saúde Maria Ortiz e percebemos o quanto estávamos no caminho recomendado pela Organização de Saúde de " Salvar as Plantas que salvam vidas".

Quando entrevistamos os profissionais de saúde do município para conhecer o interesse em estudar a Fitoterapia, observamos que 60% dos entrevistados desejavam conhecer melhor a Fitoterapia para prescrever e orientar os pacientes. Com estes resultados promissores a gestão nos convidou para coordenar a Fitoterapia no SUS no município de Vitória, pois já havia uma Resolução da Comissão Interministerial de Planejamento que institucionalizava a Fitoterapia no SUS.

Com a institucionalização da Política municipal de plantas medicinais e fitoterápicos elaboramos um manual sobre Roteiro de implantação de projetos locais de Fitoterapia com os seguintes objetivos:

1) estimular os profissionais de saúde para implantação de ações coletivas educativas e promotoras de saúde em fitoterapia nos territórios de saúde;

2) valorizar o saber tradicional e popular no uso de plantas medicinais;

3) estudar os aspectos científicos das plantas medicinais;

4) devolver as informações através de rodas de conversa e material educativo;

5) realizar ações de promoção e educação popular em saúde para estimular o uso seguro dos chás, xaropes, etc.

Passamos a oferecer Cursos de Fitoterapia na atenção básica a partir de estudos de demanda realizados. Como resultado dos Cursos de Fitoterapia que oferecemos periodicamente para os profissionais dos serviços de saúde são desenvolvidos:

- Projetos de intervenção nos territórios de saúde, denominados Jardins Terapêuticos, nos seguintes serviços: USF São Cristóvão; USF Andorinhas; USF Bairro da Penha; USF Consolação; USF Vitória; USF Ilha do príncipe; USF Bairro República; USF Forte São João; UBS Ilha de Santa Maria: Caps AD; Caps infantil; Caps Transtorno; CMESP;

- Oficinas educativas e promotoras de saúde para usuários do SUS e profissionais de saúde dos territórios de acordo com a demanda e planejamento dos serviços, sobre preparação de chás e xaropes, de sais aromáticos, de repelentes de mosquitos, de escaldapés, de shampoos repelentes de piolho, sucos terapêuticos, de aromaterapia, de jardinagem, etc;

- Incentivo e assessoria para implantação de hortas medicinais na rede municipal de educação (EMEFs e CMEIs) numa parceria com o Programa de saúde do escolar;

- Feiras de saúde em datas comemorativas com distribuição de mudas de plantas medicinais , orientação sobre o uso correto e oficinas para preparação de receitas caseiras;

- Prescrição e dispensação de medicamentos fitoterápicos nas farmácias dos serviços.

Com o caminhar das ações educativas e promotoras de saúde o Programa de Fitoterapia cresceu , floresceu e estamos colhendo frutos com o convite em 2015 para implantarmos o Projeto prioritário de governo denominado Hortas urbanas comunitárias.

Concluímos levando aos leitores a seguinte reflexão: o SUS no município de Vitória é forte e conta com profissionais de saúde que atuam com responsabilidade e respeito ao saber tradicional e ancestral da população que deseja ser tratada naturalmente e que acredita nas vantagens da natureza na promoção e recuperação da saúde.

VIVA AS PLANTAS QUE DÃO VIDA!

VIVA O SUS!


Compartilhe essa História

Comentários

Histórias Relacionadas

Mais Histórias (7)

HORTAS URBANAS COMUNITÁRIAS NO MUNICÍPIO DE VITÓRIA (2016): SEGURANÇA ALIMENTAR, DESENVOLVIMENTO LOCAL E INTERSETORIALIDADE NO SUS

HORTAS URBANAS COMUNITÁRIAS NO MUNICÍPIO DE VITÓRIA (2016): SEGURANÇA ALIMENTAR, DESENVOLVIMENTO LOCAL E INTERSETORIALIDADE NO SUS

Ver Mais