Saúde é Meu Lugar

Mostra de vivências nos territórios

A mostra Saúde É Meu Lugar levanta alguns questionamentos importantes.

Sempre tendo em mente que o trabalho na saúde é multidisciplinar, como alcançar os trabalhadores que estão nos municípios, atuando na Atenção Básica? Como ouvir e conhecer as suas histórias? As inovações tecnológicas e as novas ferramentas de comunicação não seriam instrumentos possíveis para ajudar a incluir pessoas?

Imaginamos um espaço virtual em que os profissionais de saúde poderiam ‘mostrar’ o que quisessem, a partir de suportes tão diversos como fotografias, desenhos, textos, áudios e vídeos. Os dispositivos tecnológicos foram pensados como uma forma de inclusão, apropriando-se de novas formas de comunicação e de produção de diferentes registros narrativos.

Além disso, é muito importante que o processo inclua o maior número de trabalhadores nos mais diversos espaços de trabalho, não se restringindo às capitais e ao grandes centros urbanos. Assim, garantimos representatividade e ampliamos os debates sobre qualidade, inclusão e conexão.

A ideia é que, quando a mostra se concretizar, ela crie uma rede dialógica e potente, uma nova esfera pública de debate. Apostamos nesse projeto como uma forma de incrementar e melhorar os processos formativos e de trabalho nos territórios de maneira democrática, inclusiva e integrada.